Como Ultrapassar Estados Depressivos sem Medicação

Está provado que mais de 2/3 das pessoas em certas alturas da sua vida desenvolvem estados semelhantes àquilo que vulgarmente se chama de depressão.

Seja por influências externas, morte de um parente ou amigo, perda de emprego, seja por influências internas, como a deficiência de produção de certas químicas no cérebro, falta de auto-estima e auto-confiança, por uma dieta desequilibrada ou não adaptada à pessoa, enfim, vivendo neste planeta todos estamos sujeitos a fraquejar e a procurar apoio naquilo que não conhecemos, em amigos ou terapeutas.

Existem depressões mais graves e outras menos. Quero deixar aqui dicas simples que auxiliam a ultrapassar estas fases menos graves, sem o uso de medicamentos ou a reduzir significativamente o seu consumo:

> A primeira e que considero a mais importante é tentar manter o foco, perceber que é uma fase mais triste da sua vida mas que é importante manter-se equilibrado, psiquicamente estável e fisicamente saudável para mais rapidamente atravessar a tormenta.

É provável que tenha tendência a questionar mais o porquê de ter de passar por certas situações o que pode ser uma coisa boa, mas que acima de tudo não se deve desesperar, pois todos passamos por fases mais ou menos idênticas ao longo da vida e não adianta reclamar muito ou entregarmo-nos ao papel de vítima.

 

> faça exercício físico moderado em espaços verdes ou ambientes saudáveis;

 

> Procure meditar sempre que possível, pois a meditação permite silenciar um pouco a sua mente e nesse intante o corpo e os pensamentos acalmam;


> procure comer sobretudo produtos orgânicos, ou seja, sem pesticidas, evitar alimentos trangénicos ou derivados destes; estas substâncias pesam nos rins, fígado e cérebro, orgãos importantes para o seu bem estar, não os deixando funcionar corretamente;


> procure comer mais alimentos com Omega 3 (ex: sardinha, abacate, nozes) pois está provado que fortalece o sistema imunológico, controla a pressão arterial, promove a saúde cardiovascular e auxilia no tratamento da depressão.

 

> Evite vícios que sabe à partida não serem os mais saudáveis (tabaco, abusos alimentares, ver tv por horas seguidas, etc.);


> outra muito importante é passar mais tempo com as pessoas que ama, com quem se sente bem e até fazer novas amizades com pessoas que sente terem uma forma positiva e realista de ver a Vida;
 

Caso os sintomas persistam ao fim de algum tempo e mesmo assim não queira tomar medicação, entre em contato conosco ou com algum profissional de saúde da sua confiança. Não é vergonha percisarmos uns dos outros para ultrapassar certas fases, só é importante escolhermos ser felizes.

Com tudo o que nos acontece na Vida podemos crescer e aprender. Aquilo que não nos mata nos torna mais fortes, diz a sabedoria popular. Algumas das pessoas mais famosas e bem sucedidas, conhecidas de todos nós nos meios de comunicação, foram pessoas que se superaram, que se levantaram depois de muito fracassar, mas acreditaram que era possível dar a volta e hoje são mais felizes. Seja você também mais feliz.

Bruno Gonçalves (Naturopata)